#DiáriodeViagem: Um pouco de Porto Seguro...

Oi pessoal! 
Estava morrendo de saudade de escrever aqui no blog!!! Pensei que no hotel ia ter internet boa para manter o blog atualizado, mas malemá conseguia acessar o Facebook.
Sei que tenho muito posts prometidos para publicar aqui no blog, mas como ainda não tenho as fotos oficiais do casamento, hoje vou contar um pouquinho sobre nossa viagem, que foi uma delícia.


No primeiro dia que chegamos fomos conhecer a Passarela do Descobrimento ou Passarela do Álcool, como mais é conhecida. Lá tem de tudo que você imagina, é tipo uma 25 de março baiana, hehe. Na Passarela você encontra restaurantes, bares, lojas de roupas, artesanatos, chocolates e muita música boa. Se pretende trazer lembrança para os familiares não pode deixar de passar por lá. Como fomos pela CVC, já tínhamos os dias programados pela própria empresa para nos levar. Se você vai por conta própria, em frente os hotéis ficam taxistas que levam os turistas para a Passarela com um preço justo.

No segundo dia fomos à Cidade Histórica de Porto Seguro. Foi um dos passeios que mais gostei. Saber que estava no primeiro núcleo habitacional do Brasil é bem legal e interessante. Nós ouvimos um pouco da história do Brasil, assistimos uma apresentação super legal de Capoeira, comemos muito chocolate, conhecemos o acarajé original da Bahia e muito mais. rs
O chocolate de Porto Seguro é o mais gostoso que comi na vida! Sério gente, é o melhor. O que comi, segundo  o vendedor possuía 75% de puro cacau. O mais interessante é que não é amargo como os que compramos nos supermercados dizendo ter uma certa porcentagem de cacau. Ah, e não derrete! Deixamos o chocolate fora da geladeira naquele calor da Bahia e não derreteu mesmo. 
Eu comia chocolate todo dia, haha.

Nesse prédio ficava a Casa de Câmara - na parte de cima - e a Cadeia embaixo. Segundo o nosso Guia, naquela época a pior coisa era ir para cadeia, pois todos sabiam que quem ia para cadeia provavelmente iria morrer por causa de alguma doença ou infecção devido as condições precárias de higiene na época. Fora que para não subir o mau cheiro para a Casa da Câmara que ficava logo acima, era jogado sal grosso nas prisões. Então imagina só o que os presos daquela época não sofriam!?
As mulheres presas ficavam de um lado e os homens de outro. O único crime que levavam as mulheres para a cadeia era adultério. Já o mais comum entre os homens era o roubo.


Essa é a Igreja da Misericórdia. O Guia nos contou que antigamente era identificada como capela o "prédio" que tivesse 1 cruz. Se tivesse 2, era considerado igreja. A Igreja da Misericórdia não tinha 2, mas como a igreja era um meio de $$ na época e tinham mandado sinos ao invés de cruz, colocaram os 2 sinos e foi mandado dizer ao povo que aquela era uma igreja. Assim os fiéis dariam os dízimos à igreja. 
Isso é o que lembro do que o Guia disse para poder contar à vocês, hehe.


Essa é a Praça Pero Campos de Tourinho, e lá no fundinho está o Marco do Descobrimento.


Essas casinhas lindas e coloridas custam em média R$ 1.500.000! Elas não são um charme!? 


Dentro da Cidade Histórica existe uma pequena área de comércio com artesanatos e mais artesanatos, rs. Se você precisar de um chapéu compre lá, paguei R$10 em um que vi por R$25 na Passarela. 


Essa é a Cris, uma das baianas que faz o famoso acarajé. Eu experimentei e para ser sincera, prefiro coxinha! kk

Essa turma foi junto conosco, pena que não pode ir todo o resto da família para completar a diversão. 

Nos próximos posts sobre a viagem vou mostrar os outros passeios que fizemos e dar dicas dos quais passeios compensam pagar e conhecer.

Super beijo!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
© CUSTOMIZANDO A BELEZA - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: BEATRIZ VILELA.
Tecnologia do Blogger.